Seguidores

Sejam Todos Bem Vindos!!! Deixem seus comentários, sugestões e críticas

Parabéns Educadores e Demais Cidadãos Gaúchos!!! Yeda (Nota Zero, Déficit Zero e Aumento Salarial Zero) Já Foi Demitida, MAS, deixou seus representantes no Governo e na Assembleia Legislativa!

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O colapso do PSDB

O caráter errático da campanha é o último capítulo da dissolução ideológica do partido

Há algo de melancólico na trajetória do PSDB. Talvez aqueles que, como eu, votaram no partido em seu início, lembrem do momento em que a então deputada conservadora Sandra Cavalcanti teve seu pedido de filiação negado. Motivo: divergência ideológica.

De fato, o PSDB nasceu, entre outras coisas, de uma tentativa de clarificação ideológica de uma parcela de históricos do MDB mais afeitos às temáticas da socialdemocracia européia.

Basta lembrarmos dos votos e discussões de um de seus líderes, Mario Covas, na constituinte. Boa parte deles iam na direção do fortalecimento dos sindicatos e da capacidade gerencial do Estado. Uma perspectiva contra a qual seu próprio partido voltou-se anos depois.

A história do PSDB parece ser a história do paulatino distanciamento desse impulso inicial. Ao chegarem ao poder federal, os partidos socialdemocratas que lhe serviram de modelo (como os trabalhistas ingleses e o SPD alemão) haviam começado um processo irreversível de desmonte das conquistas sociais que eles mesmos realizaram décadas atrás. Um desmonte que foi acompanhado pela absorção de suas agendas políticas por temáticas vindas da direita, como a segurança, a imigração, a diminuição da capacidade de intervenção do estado, entre outros.

Este movimento foi reproduzido pelo governo de Fernando Henrique Cardoso.

Assim, víamos uma geração de políticos que citavam, de dia, Marx, Gramsci, Celso Furtado e, à noite, procuravam levar a cabo o "desmonte do estado getulista", "a quebra da sanha corporativa dos sindicatos", ou "a defesa do Estado de direito contra os terroristas do MST".

O resultado não foi muito diferente do que ocorreu com os partidos socialdemocratas europeus. Fracassos eleitorais se avolumaram, resultantes, principalmente, de uma esquizofrenia que os faziam ir cada vez mais à direita e, vez por outra, sentir nostalgia de traços ainda não totalmente extirpados de discursos classicamente socialdemocratas. No caso alemão, o SPD acabou prensado entre uma direita clara (CDU, FDP) e uma esquerda renovada (Die Linke).

No caso brasileiro, esta eleição demonstra tal lógica elevada ao paroxismo. Assistimos agora ao candidato do PSDB ensaiar, cada vez mais, um figurino de Carlos Lacerda bandeirante; com seu discurso pautado pela denúncia do aumento galopante da insegurança, do narcotráfico, do angelismo do governo com o terrorismo internacional das Farcs e, agora, o risco surreal de "chavismo" contra nossa democracia. Um figurino que não deixa de dar lugar, vez por outra, a uma defesa de que é de esquerda, de que recebeu palavras carinhosas de Leonel Brizola, de que vê em Lula alguém "acima do bem e do mal" etc.

Nesse sentido, o caráter errático de sua campanha não é apenas um traço de seu caráter ou um problema de cálculo de marketing.

Trata-se do capítulo final da dissolução ideológica de uma sigla que só teria alguma chance se tivesse ensaiado algo que o PS francês tenta hoje: reorientação programática a partir de um discurso mais voltado à esquerda e (algo que nunca um tucano terá a coragem de fazer) autocrítica em relação a erros do passado.

Texto publicado no jornal Folha de São Paulo, no dia 23 de agosto, por Vladimir Safatle. Vladimir Safatle é professor no departamento de filosofia da USP.

Por Siden
Fonte: Site CNTE

sábado, 28 de agosto de 2010

Dilma chega a 51%, e Serra, 27%, aponta pesquisa Ibope

Ela está 24 pontos percentuais à frente do candidato do PSDB. Marina soma 7%.
       
Brasília - Pesquisa Ibope, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, divulgada hoje (28), mostra vitória da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em primeiro turno, com 59% dos votos válidos. O dado confirma pesquisas anteriores também divulgadas esta semana, que projetam a vitória da petista no pleito do dia 3 de outubro.


Dilma abriu vantagem de 24 pontos de seu principal adversário, o candidato do PSDB, José Serra e chegou a 51% das intenções de voto, um crescimento de oito pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral, no dia 16 deste mês.

Desde então, Serra caiu de 32% para 27%. Marina Silva, do PV, registava 8% e agora tem 7%. Somados, os adversários da petista têm 35 pontos, 16 a menos do que ela.

O levantamento confirma ainda constatações das pesquisas de outros institutos ao verificar a preferência por Dilma em redutos de Serra. Em São Paulo, por exemplo, ela tem sete pontos à frente do tucano (42% a 35%) e, em Minas Gerais, registra o dobro de votos do adversário (51% a 25%) – respectivamente primeiro e segundo maiores colégios eleitorais do País.

Além disso, de acordo com a pesquisa Ibope, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é considerado ótimo ou bom por 78% dos brasileiros e ruim ou péssimo por 4%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo 26101/2010.
RS: Genro lidera com 42% e Fogaça tem 27%, aponta Datafolha
O candidato do PT ao governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, lidera as intenções de voto no Estado com 42%, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (27) pelo jornal Folha de S. Paulo . José Fogaça (PMDB) foi indicado por 27% dos entrevistados, enquanto Yeda Crusius (PSDB), atual governadora do Estado, aparece com 14% das intenções de voto. A margem de erro da pesquisa, a primeira da Datafolha após o início do horário eleitoral, é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

No levantamento anterior feito pelo Datafolha, divulgado em 13 de agosto, Tarso Genro tinha 38%, Fogaça 27% e Yeda Crusius com 16%. A diferença entre o petista e o peemedebista, que antes do início do horário eleitoral era de 11 pontos percentuais, passou agora para 15 pontos. O candidato do PT cresceu também na pesquisa espontânea, de 17% para 25%. Fogaça foi de 10% para 12% e Yeda, de 7% para 10%.

Em um eventual segundo turno entre Genro e Fogaça, segundo o Datafolha, o petista venceria com 50% dos votos (eram 48% na pesquisa anterior) contra 38%. A maior vantagem de Tarso Genro é na capital, onde ele tem 46% das intenções de voto contra 26% de Fogaça e 12% de Yeda. No interior, onde a atual governadora consegue seu melhor índice, 15%, Tarso Genro tem 40%, e o candidato do PMDB, José Fogaça, 27%.

Encomendada pela Folha de S. Paulo e pela Zero Hora (Grupo RBS), a pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 24 de agosto, com 1.225 eleitores em 47 cidades do Rio Grande do Sul, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 20 de agosto de 2010, sob o número 25429/2010.

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4645269-EI15314,00-RS+Genro+lidera+com+e+Fogaca+tem+aponta+Datafolha.html

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

CPERS reúne candidatos ao governo do Estado em debate

Carta-compromisso é entregue aos candidatos no encerramento do encontro
Debate organizado pelo CPERS/Sindicato reuniu nesta sexta-feira 27, em Porto Alegre, seis candidatos ao governo do estado do Rio Grande do Sul. Democraticamente, todos responderam as mesmas perguntas, que foram divididas em cinco blocos. O encontro reuniu cerca de mil educadores.
Ao final do encontro, os candidatos receberam uma carta-compromisso contendo a plataforma aprovada no VII Congresso Estadual do CPERS/Sindicato, realizado entre os dias 30 de julho e 1º de agosto. Todos terão tempo para enviar ao sindicato suas considerações sobre as preocupações e reivindicações contidas no documento. O mesmo terá ampla divulgação na categoria.

O painel reuniu os candidatos Aroldo Medina (PRP), José Fogaça (PMDB), Júlio Flores (PSTU), Montserrat Martins (PV), Pedro Ruas (PSOL) e Tarso Genro (PT). Convidados, os candidatos Humberto Carvalho (PCB) e Carlos Schneider (PMN) não compareceram. Carvalho alegou problemas de saúde e Schneider, compromisso anteriormente agendado. Já a governadora Yeda Crusius (PSDB) não foi convidada para o encontro. Nota distribuída pelo sindicato explica os motivos.

Todos os candidatos se comprometeram com a implementação do Piso Nacional e com a manutenção dos atuais planos de carreira (professores e funcionários de escola). Também se comprometeram com a liberação dos dirigentes sindicais e com a gestão democrática.

Agentes Educ. do 14º Núcleo com Tarso.
A meritocracia, uma obsessão da governadora Yeda, foi criticada por todos. Para Tarso, a meritocracia não terá vez em seu governo, pois mérito é a ascensão na carreira, conforme a formação. Já Ruas disse que a meritocracia é uma forma de “atropelar o Plano de Carreira e implementar o 14º salário”. Flores criticou o PDE, que, segundo declarou, contém a valorização por mérito. Fogaça preferiu destacar a importância da “qualificação profissional com dedicação exclusiva.”

14º Núcleo no Debate.
Tanto Ruas quanto Flores destacaram o certo da campanha Fora Yeda, implementada pelo sindicato para defender os direitos da categoria e para impedir a completa destruição dos serviços públicos. Fogaça, por sua vez, preferiu salientar a importância do diálogo entre o futuro governador e o CPERS/Sindicato.

Medina salientou a importância dos investimentos públicos na educação. Montserrat declarou que no seu partido os educadores têm papel fundamental. Tarso disse que a degradação dos serviços públicos e o autoritarismo contra servidores e a sociedade foram acentuados no atual governo.

João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato
Fotos: Eduardo Seidl e Fabi
http://www.cpers.com.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=2570

Pedido de Liminar contra descontos
Siden - Conselheiro e Diretor no 14º.
Faltando 127 dias para terminar o (des)Governo YEDA, o governo inimigo da educação pública, dos educadores e dos movimentos sociais, agora, a Secretaria da Fazenda está realizando, neste mês de agosto, o início do desconto retroativo, nos vencimentos dos Agentes Educacionais, dos pagamentos da incidência da “Lei Britto” sobre o difícil acesso (daqueles que recebem essa vantagem).

Salientamos, que CPERS adotará medida judicial contra desconto retroativo da “Lei Britto” paga sobre o difícil acesso dos agentes educacionais

Diante dos descontos antes referidos, a Assessoria Jurídica do CPERS buscou cópias de diversos demonstrativos de pagamento nos quais ocorreu essa redução de vencimentos e estará pedindo liminar na ação coletiva em que já foi reconhecido o direito para suspender essa medida do Estado.

A nota na íntegra da Assessoria Jurídica do CPERS/Sindicato sobre essa questão, os colegas podem obter acessassando  o site da entidade(www.cpers.com.br)

Fonte:Site do CPERS/Sindicato com adapatações e modificações ( Nota da Assessoria Jurídica do Sindicato)

Comentário:
O que poderíamos  esperar de um  governo que passou toda a gestão construindo fórmulas esdrúxulas  com a intenção clara de prejudicar os trabalhadores em educação?

Está chegando o momento de darmos a resposta que esse governo merece!
Ana Amélia, Yeda Rorato e Rigotto bem Unidos.
Entretanto, colegas educadores, não podemos esquecer que YEDA e o PSDB , nesse período,  não governaram sozinhos o Estado.

Muitos foram os aliados de YEDA. E entre os aliados, estava  o PMDB de Fogaça, que deu sustentação política ao (des) governo tucano. A quem Fogaça acha que engana com essa conversa de "Governar com todas as forças"? Até o ano passado, o PMDB de Fogaça serviu à Nova Forma de Governar de YEDA. Apoiou, inclusive, a medida autoritária de YEDA, no desconto de salário dos educadores que entraram em greve, única alternativa que sobrou para salvar o Plano de Carreira da categoria.


PMDB, PDT, PP e PSDB bem Unidos.
Ou seja, primeiro o PMDB de Fogaça estende a mão ao algozes dos trabalhadores, depois vem com essa conversa para iludir os incautos de "Governar com as todas as forças". O que o PMDB de Fogaça, de Rigotto e Simon tem que descobrir, que esse velho truque,  não funciona mais. Quem os conhece,  não se deixa enganar...

    
Siden Francesch do Amaral
Joana F. Scherer.

“Caos” na saúde pública gaúcha: o sr. Osmar Terra tem algo a dizer?

 O sr. Osmar Terra (PMDB), secretário estadual da Saúde nos governos Germano Rigotto (PMDB) e Yeda Crusius (PSDB), tem passado de lombo liso na mais recente safra de matérias sobre o “caos na Saúde” em Porto Alegre e em outras cidades do Estado. O fenômeno não é novo. A suposta eficiência das gestões de Osmar Terra vem sendo alimentada com boas doses de silêncio acerca das responsabilidades do governo estadual. Ou não tem responsabilidade alguma?

Sobre esse tema, cabe destacar a nota divulgada pelo Conselho Estadual de Saúde estimando que R$ 7 bilhões deixaram de ser aplicados em ações de Saúde pelo governo gaúcho nos últimos dez anos. A nota também critica o Conselho Regional de Medicina (Cremers), qualificando-o de corporativista por ter acionado o poder Judiciário para legalizar a cobrança extra no SUS (para escolher o médico e o leito de internação) com o objetivo de buscar lucro “deixando sem atendimento o paciente que não pode pagar”.

O Conselho também identifica outros responsáveis para o que chama de situação de calamidade pública no atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Entre esses, falta de hospitais públicos, prática de ambulancioterapia, contratos insuficientes com hospitais privados, que não cumprem a totalidade do que é acertado, e falta de estrutura para os conselhos fiscalizarem. A nota acusa ainda o Poder Legislativo e o Tribunal de Contas de cumplicidade com o Executivo por não exigirem a aplicação de mais recursos na saúde. O CES recomenda a requisição de leitos em hospitais privados para minimizar os problemas.

O sr. Osmar Terra tem a sua parcela de responsabilidade neste quadro. Entre 2006 e 2009, nos dois governos dos quais foi secretário, recursos repassados pelo Ministério da Saúde para a Secretaria Estadual da Saúde foram aplicados no mercado financeiro em prejuízo da oferta e ações de serviços de saúde para a população. Em 30 de junho de 2009, a Secretaria tinha R$ 164,7 milhões rendendo juros e correção monetária e prejudicando gravemente os usuários do Sistema Único de Saúde no Estado.

Essas informações constam do relatório n° 8236 do Departamento Nacional de Auditoria do SUS/Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, do final de janeiro deste ano. A página 28 do relatório denuncia o prejuízo causado à população pela decisão de aplicar os recursos no mercado financeiro.

Ana Amélia (PP) e Rigotto (PMDB) bem Unidos.
A primeira parte do relatório, referente aos anos de 2006 e 2007, também aponta o descumprimento da Emenda Constitucional 29 pelo governo gaúcho. O Conselho Estadual de Saúde (CES) vem denunciando, desde 2003, o descumprimento dessa emenda que estabelece os recursos mínimos constitucionais a serem aplicados na saúde. No início de 2010, o RS era o Estado com menor índice de investimento em ações e serviços de saúde no Brasil, segundo o Sistema de Informação em Orçamento Público de Saúde (SIOPS).

http://rsurgente.opsblog.org/ 

Dilma tem 49%, e Serra, 29%, aponta o Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (26) mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 49% das intenções de voto, contra 29% do candidato do PSDB, José Serra. A candidata do PV, Marina Silva, obtém 9% no levantamento.
Dos demais candidatos (Plínio, PSOL, Zé Maria, PSTU, Eymael, PSDC, Rui Costa Pimenta, PCO, Ivan Pinheiro, PSB, e Levy Fidelix, PRTB), nenhum atingiu 1% das intenções de voto. De acordo com a pesquisa, brancos e nulos totalizam 4% e os que não sabem, 8%.
A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Levando em consideração a margem de erro, Dilma pode ter entre 47% e 51%, Serra, entre 27% e 31%, e Marina, entre 7% e 11%.
[...]

Boa Luta!
Luiz Fernando Heylmann

msn: lfh1313@hotmail.com
twitter: @lfheylmann
51 9666 0813

PMDB gaúcho libera filiados para fazerem campanha de presidenciáveis

Anúncio foi feito pelo senador Pedro Simon .
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=235143

Os militantes do PMDB poderão assumir apoio a José Serra (PSDB) ou a Dilma Rousseff (PT), mas devem se empenhar na campanha de José Fogaça ao governo do Estado. A liberação condicionada saiu ontem da própria cúpula do partido e foi anunciada pelo senador Pedro Simon. Mesmo assim, os caciques do PMDB acreditam que o apoio a Dilma Rousseff deve aumentar em suas fileiras após a visita do peemedebista Michel Temer, o candidato a vice-presidente da petista. Temer vem ao Estado no próximo dia 2.
http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_noticia.php&intIdConteudo=137570&intIdEdicao=2179

Lula ganha camisa do bi da Libertadores do Inter
O deputado Beto Albuquerque (PSB) entregou ao presidente Lula duas camisetas do Inter. Uma do bicampeonato da Libertadores da América e outra oficial de jogo com o número 10.
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=235141

Ministro da Justiça anuncia investimentos de até R$ 600 milhões para a Polícia Civil
O ministro da Justiça, Luis Paulo Barreto, anunciou nesta quinta (26) que o governo vai investir R$ 100 milhões do orçamento de 2011 em tecnologia para as polícias civis. Ele planeja fazer concursos públicos para aumentar o número de agentes nos estados e melhorar a capacitação dos policiais com cursos no exterior. O ministro palestrou durante o 32º Encontro do Conselho Nacional dos Chefes da Polícia Civil.

Barreto disse que o ministério aguarda a aprovação do Congresso Nacional de uma verba de R$ 500 milhões para a construção de novos presídios. Ele afirmou que essa medida irá desafogar as delegacias e liberar mais agentes para os trabalhos de investigação.
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=235161

Tarifas de ônibus sobem 4,5% na Região Metropolitana a partir de domingo
As tarifas dos ônibus dos 32 municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre serão reajustadas em 4,56% a partir da 0h de domingo (29). O reajuste atinge 493 mil passageiros/dia e 1.314 linhas.

A menor tarifa na Região Metropolitana ficará em R$ 2,45 entre Porto Alegre e Vila Jari/Viamão e a maior de R$ 11,60 entre Porto Alegre e Taquara (Via Sapiranga), modalidade comum.

As novas tarifas estarão disponíveis à população no Serviço de Apoio e Atendimento a Comunidade (SAAC) pelo telefone 0800 5104774 e no site da Metroplan.

O índice foi homologado e publicado no Diário Oficial do Estado pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (Agergs), após análise do processo encaminhado pela Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan), em julho deste ano. O último reajuste na região foi em 17 de agosto de 2009.
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=235159

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Considerada inimiga da educação, Yeda não foi convidada para debate com candidatos ao governo do estado

O CPERS/Sindicato realiza na sexta-feira 27, às 9h30, debate com os candidatos ao governo do Estado. O encontro será no salão de eventos do hotel Plaza São Rafael, no centro de Porto Alegre (Av. Alberto Bins, 509). O debate terá a participação de mil educadores.

Inimiga da educação pública, dos educadores e dos movimentos sociais, a governadora Yeda Crusius não foi convidada. Na educação, ela passou sua gestão atacando a organização dos trabalhadores e os direitos conquistados pela categoria. Além disso, tem reafirmado que, em caso de reeleição, manterá entre suas propostas a implementação da meritocracia e a realização de mudanças nas carreiras dos educadores.

“Durante quase quatro anos de governo, Yeda nunca quis sentar e discutir a educação pública com o CPERS. Portanto, não será agora, a convite do sindicato, que ocuparemos uma mesma mesa”, finalizou Rejane de Oliveira, presidente do CPERS/Sindicato.

João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato
http://www.cpers.com.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=2565

Pont cobra construção de prédio para a escola Gema Belia
O vice-líder da bancada do PT cobrou hoje (25) na tribuna a construção do novo prédio para a escola Gema Belia, localizada na avenida Augusto de Carvalho em Porto Alegre. Raul Pont afirmou que, em 2007, a Comissão de Educação definiu a obra como prioritária, atendendo a pedido de lideranças comunitárias da região. “Infelizmente, até hoje a obra não saiu do papel, embora tenha o apoio unânime das bancadas”, frisou.

A escola funciona num prédio alugado, de propriedade de uma ordem religiosa. Segundo o líder petista, o governo do Estado desembolsa cerca de R$ 450 mil por ano para pagar o aluguel. “Com o equivalente ao que desembolsa em dois ou três anos, o governo poderia construir a escola, que já conta com terreno”, contabiliza o parlamentar.

Para o deputado, a postura do governo gaúcho demonstra “total descaso com as coisas públicas”. “Essa questão mostra que déficit zero é uma  fantasia contábil. Ele só ocorre pela péssima forma com que o governo administra as coisas públicas e pela brutal sonegação dos mínimos constitucionais da saúde e da educação”, finalizou.
Olga Arnt - MTB 14323 | PT   16:33 - 25/08/2010
http://www.al.rs.gov.br/ag/noticias.asp?txtIdMateria=251722

CPI da Corrupção pede indiciamento de Arruda, Roriz e Paulo Octávio

Em votação hoje, a CPI da Corrupção do Distrito Federal aprovou indiciamento de José Roberto Arruda, Joaquim Roriz e mais 20 pessoas por mais de 10 crimes.

A comissão foi criada para apurar o suposto esquema de corrupção e pagamento de propina a servidores do governo e empresários desde 1991 -- mas, ao final, a comissão só conseguiu investigar dados a partir de 1999.

Para a formulação do relatório final, foram ouvidas mais de 40 testemunhas, que responderam por escrito aos questionamentos encaminhados pelos deputados.

Entre as testemunhas, estavam servidores do Governo do Distrito Federal e empresários, além do próprio delator do "mensalão do DEM", o ex-secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa.

Joaquim Roriz é candidato ao governo do Distrito Federal pelo PSC, e José Roberto Arruda era governador do DF, com Paulo Octávio como vice (ambos atualmente sem partido, ex-DEM).

Dentre as 20 pessoas citadas, há três deputados distritais: Eurides Brito, Júnior Brunelli e Leonardo Prudente, que também reunciou. Brunelli e Prudente renunciaram ao mandato para preservar os direitos políticos. Além dessas 22 pessoas físicas, o relatório pede o aprofundamento de 36 empresas e sugeriu a criação de mais 2 CPIs.

"Cabe à Justiça Federal, à PF e a outros órgãos se aprofundarem mais nas investigçaões e que os citados possam apresentar sua ampla defesa", conclui o presidente da CPI, Agnaldo de Jesus, após encerrar oito meses de trabalho.

A CPI encontrou seis áreas com irregularidades nas licitações: informática, publicidade e propapaganda, terras públicas, coleta de lixo, Departamento de Trânsito (Detran) e BRB - Banco de Brasília. A maior parte do dinheiro desviado foi de contratação sem licitação nos últimos 10 anos.

Na área de publicidade, familiares do ex-governador Arruda, como o filho dele, Marcos Arruda, e empresas do grupo Paulo Octávio, foram beneficiadas.

Diferentemente do relatório da Polícia Federal sobre o mesmo assunto, o relatório da CPI indicou a participação do vice-governador Paulo Octávio nos crimes cometidos pelos dois governos.

A CPI foi composta pelos distritais Batista das Cooperativas (PRP), Raimundo Ribeiro (PSDB), Agnaldo de Jesus (PRB), Cristiano Araújo (PTB) e o relator Paulo Tadeu (PT).Dos 5 membros da comissão, só um faltou, Batista da Cooperativa.

O relatório vai ser entregue ao MP federal e ao MP do Distrito Federal, ao Tribunal de Contas da União, à Controladoria Geral da União, à PF, ao STJ e ao INSS.

O relator, Paulo Tadeu, sugeriu que fossem suspensos os pagamentos das empresas envolvidas que ainda tenham contratos com o governo do DFe recomendou que o atual governador, Rogerio Rosso (PMDB), faça uma declaração sobre as empresas não idôneas, ou seja, que ainda tenham dívidas e problemas com o governo. Também foi sugerido que haja diminuição da terceirização e mais concursos públicos.

http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234954

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

O Peixe morre pela boca

Permitam, por favor, que use um surrado adágio popular: "O Peixe morre pela boca".

Pois, quem afirma que Fogaça e YEDA  estão do mesmo lado, não é ninguém da oposição, da esquerda, nenhum sindicalista, mas um ex-secretário que participou dos Governos do PMDB e de YEDA.

Isso todos nós já sabíamos. O PMDB de Fogaça que agora fala em governar com todas as forças, na prática deu sustentação política ao (des)governo YEDA.

O PMDB de Fogaça foi avalista do Governo YEDA. Isso não podemos esquecer!

Vejam, na matéria a seguir, "a confissão" do ex-secretário do Governo Rigotto(PMDB) e de YEDA.
Encontrei essa reportagem no blog  RS Urgente.
Um abraço a todos (as)!
Siden

Terra admite: Fogaça e Yeda estão do mesmo lado
Aug 24th, 2010
by Marco Aurélio Weissheimer.
Por Marcelino Korst
Que a saúde do Rio Grande do Sul não vai bem, até as seringas usadas no Postão da Vila Cruzeiro sabem. Nem poderia ser diferente. Os dois últimos governos do Estado, de Germano Rigotto (PMDB) e de Yeda Crusius (PSDB) deixaram tanto a desejar nesta área que o Poder Judiciário precisou intervir. Sim, as administrações de Rigotto e Yeda foram condenadas judicialmente por não cumprirem a lei. É que a Constituição Brasileira obriga os governadores a destinarem 12% da Receita Líquida do Estado para a saúde e nem o governador do PMDB e nem a governadora do PSDB fizeram isso.

O que pouca gente se dá conta é que o Secretário da Saúde de Rigotto era o mesmo de Yeda: Osmar Terra.

Deputado federal duas vezes eleito pelo PMDB e novamente candidato à reeleição, desta vez Terra pode enfrentar dificuldades para obter um novo mandato. É que na região Noroeste, de onde saem a maioria de seus votos, pesquisas indicam que a saúde é a principal preocupação dos eleitores. Se os adversários associarem o fato de Terra ter sido secretário da área por oito anos…Mas não é só isso: em Santa Rosa e adjacências, alguns eleitores começam a reclamar que, por duas vezes, votaram em Terra pensando em garantir uma representação forte da região em Brasília, mas ele passou quase todo o tempo de seus mandatos como secretário de Rigotto e de Yeda.

Para piorar, Terra não esconde de ninguém que seu candidato a presidente é o tucano José Serra cuja rejeição, segundo a última pesquisa CNT/Sensus, já atinge 40%.

Se não fosse suficiente, Terra ainda vive outro dilema: na Secretaria de Saúde, os cerca de 70 Cargos de Confiança (CCs) que ele nomeou estão propensos a não acompanhar o ex-chefe na escolha do candidato a governador. Terra vota em Fogaça mas os CCs da Saúde parecem dispostos a votar em Yeda já que ela os manteve em seus empregos mesmo depois da saída do secretário.

Terra percebeu o problema e reuniu a “cecezada” para enquadrá-los. Sem argumento melhor para convencê-los a votar em Fogaça, acabou por produzir uma verdadeira confissão. Disse ele que não há motivos para constrangimentos porque tanto Yeda quanto Fogaça, “estão do mesmo lado”. Como Fogaça, ao menos oficialmente, não saiu do muro em relação a Dilma ou Serra, a dedução lógica da fala de Terra é que as candidaturas do PMDB e do PSDB ao governo do Estado não têm diferença. E, em se tratando de alguém que esteve nos governos dos dois partidos, não há mesmo razão para duvidar.
 http://rsurgente.opsblog.org/

Serra vai gravar para o programa de TV de Yeda
Sérgio Guerra esteve no Estado para melhorar as relações entre o presidenciável e a tucana
Presidente nacional do PSDB minimizou “esquecimento” de Serra

A cúpula nacional do PSDB resolveu dar mais atenção à campanha para a reeleição da governadora Yeda Crusius (PSDB) no Rio Grande do Sul. Ontem, o presidente da legenda no País, senador Sério Guerra, conversou com aliados e se reuniu com a governadora para afinar a aproximação entre a candidata e o presidenciável tucano José Serra.

Em coletiva à imprensa, na sede estadual do PSDB, o dirigente partidário garantiu que, na próxima semana, já serão exibidos depoimentos de Serra no programa de Yeda, na propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão.

O senador veio ao Estado para aparar as arestas deixadas pelo candidato ao Palácio do Planalto na segunda-feira passada, quando, em almoço que oficializou a criação de seu comitê suprapartidário no Rio Grande do Sul, José Serra pediu votos para vários aliados, de diversos partidos, mas teve que ser lembrado para citar a governadora.

Guerra botou panos quentes no assunto. "Ele anda com a cabeça muito cansada. Esses dias esqueceu meu nome também, mas não fiquei aborrecido", ironizou.

O senador minimizou as acusações de que o tucano não estaria empenhado na disputa gaúcha. "Serra não é eleitor do Rio Grande do Sul. Não faz campanha aqui para governador porque é apoiado por muitas forças, inclusive de outros palanques", disparou, em referência aos afagos que o candidato costuma dar ao peemedebista José Fogaça, adversário de Yeda na disputa ao Piratini. Apesar de críticas dos aliados em relação à postura fria do presidenciável com Yeda, o líder tucano tem duas certezas: de que Serra vencerá a disputa no Estado por uma diferença superior a 500 mil votos, e de que o PMDB gaúcho está comprometido com a eleição do tucano.

"Contamos com os votos do PMDB; eles estão em qualquer pesquisa", avaliou.
[...]
Samir Oliveira
Ana Paula Aprato/JC
Jornal do Comércio - http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=38222

Servidores da Secretaria Municipal de Saúde denunciam afastamento de função

Funcionários públicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estiveram presentes, na manhã desta terça-feira (24/8), na Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre para reclamar de assédio moral que estariam sofrendo. De acordo com o analista de sistemas concursado Jayme Svirski, após assumir a nova gestão da SMS, o secretário Carlos Casartelli tem praticado afastamentos massivos de colaboradores sem nenhuma justificativa ou respaldo técnico.

"Trabalhava na gestão de sistema de equipamentos para saúde com sucesso nas minhas atividades. Não entendo o motivo de eu ter sido substituído", reclamou o servidor, ao dizer que não teve direito a manifestação ou a pedido de recolocação em outro quadro de outra secretaria. "Em um dia, eu era diretor-geral e, no outro, eu estava destituído das minhas funções, com perda de espaço e de trabalho", revelou. Além disto, Svirski relatou o afastamento de outros funcionários, criticou a postura da nova administração e questionou a gestão de recursos financeiros na SMS.

Sem critérios

Para o outro servidor afastado há três meses, Luiz Carlos Pallarés, médico, cargo em comissão da antiga gestão da SMS e ex-coordenador da rede de atenção básica de Porto Alegre, a nova gestão parece contratar pessoas por afinidade e não por critérios técnicos. "É uma administração com conhecimentos deturpados da sua função e que ainda interfere no bom trabalho dos funcionários", criticou ao entregar à Cosmam ofício com o relato de suas atividades enquanto esteve junto à Secretaria.

De acordo com o presidente da Cosmam, vereador Aldacir Oliboni (PT), são graves as acusações trazidas pelos funcionários. Segundo ele, a Comissão tomará providências para clarear os relatos, convocando representantes da Secretaria para prestar esclarecimentos oficiais junto à Câmara. "É nosso dever legal fiscalizar a gestão pública e, principalmente, valorizar a atuação do serviço público", afirmou. Ainda estiveram presentes na reunião os vereadores Carlos Todeschini (PT), Dr. Raul (PMDB), Dr. Thiago Duarte (PDT) e Mário Manfro (PSDB).

Câmera 2 - Correio do Povo - http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234749

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Prefeito do PMDB denuncia uso eleitoral de obras em estradas do Rio Grande do Sul

Aug 24th, 2010
O prefeito de Jari, Pedrolivio Porto Prado (foto), do PMDB, denunciou hoje, durante reunião da Comissão Especial sobre Rodovias Estaduais, na Assembléia Legislativa, que, na semana passada, recebeu um telefonema de um empreiteiro que teria dito que o contrato para obras de uma determinada estrada só seria repactuado caso “seu candidato ou candidata ao governo do Estado fosse eleito”. A afirmação foi feita diante de aproximadamente 50 prefeitos, 30 vice-prefeitos e 70 vereadores de municípios gaúchos. Instalada no dia 15 de junho, a Comissão Especial tem como objetivo fiscalizar e acompanhar a aplicação de quase R$ 700 milhões anunciados pelo Executivo para construção e recuperação da malha rodoviária do Estado. O governo do Estado não enviou nenhum representante para a reunião.

O presidente da Comissão, deputado Alexandre Postal (PMDB), criticou a ausência de representantes do governo Yeda, classificando-a como um boicote. A previsão de utilização dos R$ 700 milhões nas estradas obedece o estabelecido pela Lei 13.328/2009, que destina para obras viárias estaduais parte do Fundo Previdenciário, composto pela verba acionária do Banrisul. “Queremos saber do governo do Estado quanto disso já foi orçado, quanto já foi empenhado, quanto foi liquidado e quanto já foi efetivamente pago”, disse Postal.

O líder da bancada do PT na Assembléia, Elvino Bohn Gass, anunciou que encaminhará a transcrição da manifestação do prefeito de Jari, ao Ministério Público Eleitoral e ao Ministério Público de Contas. “Trata-se de uma denúncia séria que precisa ser devidamente esclarecida”, justificou. Bohn Gass também cobrou explicações sobre a destinação dos recursos destinados à construção de acessos asfálticos em 114 municípios gaúchos. Em dezembro de 2009, observou o parlamentar, o governo Yeda raspou a conta do Fundo de Equilíbrio Previdenciário, onde estavam depositados os R$ 700 milhões previstos para essas obras. “O governo assumiu um compromisso público de usar estes recursos para atender a demanda histórica das comunidades que ainda não contam com ligação asfáltica. Para nossa surpresa, no apagar das luzes de 2009, raspou a conta e não fez os acessos. Queremos saber onde foi parar este dinheiro”, disse Bohn Gass.

O orçamento do DAER, acrescentou o parlamentar, cuja dotação inicial era de R$ 58,9 milhões para a construção dos acessos municipais, não absorveu os recursos do Fundo. “O orçamento do órgão foi aumentado em pouco mais de R$ 50 milhões neste ano, valor muito inferior aos R$ 700 milhões reservados pela Assembleia Legislativa para as obras”, explicou. Bohn Gass quer o governo apresente o plano de aplicação dos recursos destinados por lei à construção dos acessos, o cronograma financeiro e a listas das obras a serem executados. Ele encaminhou pedido de informações ao Executivo, mas até agora não obteve resposta. 
http://rsurgente.opsblog.org/

Se reeleita, Yeda pretende abrir o capital da Corsan e CEEE

[...]
Jornal do Comércio - Qual será a marca da segunda gestão do governo Yeda?

Yeda Crusius - A partir do novo jeito de governar, fizemos o ajuste das contas, investimos em todas as áreas, reestruturamos o serviço público. Dobramos o Banrisul na capitalização na Bolsa de Valores, que mostrou confiança no Rio Grande do Sul, pelos investidores que compraram as ações. Iniciamos conversas com o Banco Mundial (Bird) para reestruturar a dívida do Estado e ela está reestruturada. Existe capacidade de crédito e autonomia do governo, a partir do nosso orçamento, realista, regionalizado. Temos como meta política impedir o velho jeito de governar, com a continuidade do governo em uma agenda nova.
JC - Depois dessa operação do Banrisul, considerada exitosa pela senhora, faria um IPO de outras estatais em um novo mandato?

Yeda - Sem dúvida. É um instrumento riquíssimo.

JC - Quais estatais?

Yeda - A Corsan, a CEEE. Essas são as maiores. Já estão encaminhadas...

[...]
Mais em http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=38067

Maluf tem candidatura impugnada pela Lei da Ficha Limpa
Paulo Maluf (PP) teve sua candidatura impugnada por 4 votos a 2. A maioria dos magistrados do TRE-SP concluiu que a condenação do deputado pelo Tribunal de Justiça de SP pelo caso “frangogate” o torna inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa.
[...]
http://www.pop.com.br/popnews/noticias/politica/383072-Maluf_tem_candidatura_impugnada_pela_Lei_da_Ficha_Limpa.html

AGENDA DE AGOSTO/2010:

O Encontro Regional de Aposentados do 14º Núcleo foi transferido, para data a ser agendada, devido à agenda do CPERS/Sindicato Estadual, o debate com os Candidatos ao Governo do Estado, julgamos ser mais urgente na atual conjuntura.

Faremos lista de passageiros com número de CI e número da matrícula do CPERS, pois haverá espaço limitado no debate.

Saída da Van: 7h45min da frente do 14º Núcleo do CPERS/Sindicato

Rua Bento Gonçalves, 269 Centro São Leopoldo Fone 35924968

E-mail: nucleo14@cpers.org.br ou cpers.sind.14.sl@terra.com.br
 
Atenção:

CONSULTA JURÍDICA

Informamos que a Drª Gabriela Sebben da

Assessoria Jurídica do CPERS estará atendendo

na sede do 14º Núcleo do CPERS/Sindicato

(Rua Bento Gonçalves, 269 Centro São Leopoldo)

Nos dias:

Dia 02 de setembro de 2010 – quinta-feira

Dia 28 de outubro de 2010 – quinta-feira

Das 9h às 12h e das 13h30min às 17h30min.

Agende sua consulta:

Fone 3592 4968                  Fax 3591 3856

E-mail: cpers.sind.14.sl@terra.com.br ou nucleo14@cpers.org.br


Professora de Viamão que obrigou aluno a limpar pichação deixou sala de aula

Maria Denise Bandeira entrou para o hall de celebridades midiáticas de 2009, depois que obrigou um aluno de 14 anos que havia pichado as paredes recém pintadas das salas de aula em setembro. Os colegas gravaram as imagens dele limpando e disponibilizaram o vídeo no site Youtube. Maria Denise, que era também vice-diretora da escola, aparece chamando o aluno de “bobo da côrte”.

O Ministério Público ofereceu um acordo à professora em dezembro. Ela teve de pagar meio salário mínimo para evitar que a ação fosse impetrada na Justiça. Um ouvinte da Rádio Guaíba pagou a multa, cujo valor foi depositado no Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

No início deste ano, Maria Denise deixou a vice-direção e também as salas de aula. Pediu transferência para a biblioteca no turno da noite. Segundo Maria Denise, a mãe do garoto a estaria perseguindo e disparando frases irônicas contra a professora. “Eu tenho ainda que ser testemunha do processo dos pais contra o Estado, a mãe... tipo... hostilizando”, comenta.

Ela precisou ficar frente a frente com a família do jovem em audiência com a promotora da Infância e Juventude de Viamão, Daniela de Lucca. Há cerca de dois meses, novo encontro, desta vez como testemunha de um processo movido pela mãe contra o Estado do Rio Grande do Sul.
[...]
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234518

Sindicato Médico pede que Capital decrete Calamidade Pública na saúde

O Sindicato Médico do Estado (Simers) vai pedir que a prefeitura de Porto Alegre decrete Situação de Calamidade Pública na Saúde. A motivação limite para que a representação tomasse essa decisão, segundo a vice-presidente da entidade, foi a constatação de 160 pacientes na emergência do hospital Conceição, que atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde. Segundo Maria Rita Assis Brasil, nunca houve um número tão alto de enfermos no local, que tem capacidade para atender 60 pessoas.

A dirigente informou que em uma sala com capacidade para 40 leitos, 120 pessoas estão amontoadas recebendo atendimento precário. Em outra, com 14 lugares, há 40 doentes. Ela lembrou que, em janeiro, quando o Simers denunciou a situação do hospital, o que motivou fiscalização do Conselho Regional de Medicina (Cremers), eram 140 pacientes, 20 a menos que o verificado hoje na emergência. O hospital, só neste mês, atendeu 500 pacientes a mais que sua capacidade, informou.

Para Maria Rita, como a situação é semelhante nos demais hospitais de Porto Alegre, só com um decreto de Calamidade Pública seria possível providências imediatas para minimizar o problema. Cremers, secretarias municipal e estadual da Saúde e a Promotoria de Direitos Humanos do Ministério Público Estadual foram acionados.
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234535

O Sermão da montanha (*versão para educadores*)

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem.
Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens.
Tomando a palavra, disse-lhes:

- "Em verdade, em verdade vos digo: Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque eles..."

Pedro o interrompeu:
- Mestre, vamos ter que saber isso de cor?

André perguntou:
- É pra copiar no caderno?

Filipe lamentou-se:
- Esqueci meu papiro!

Bartolomeu quis saber:
- Vai cair na prova?

João levantou a mão:
- Posso ir ao banheiro?

Judas Iscariotes resmungou:
- O que é que a gente vai ganhar com isso?

Judas Tadeu defendeu-se:
- Foi o outro Judas que perguntou!

Tomé questionou:
- Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?

Tiago Maior indagou:
- Vai valer nota?

Tiago Menor reclamou:
- Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.

Simão Zelote gritou, nervoso:
- Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?

Mateus queixou-se:
- Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!

Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:
- Isso que o senhor está fazendo é uma aula? Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica? Quais são os objetivos gerais e específicos?
Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?

Caifás emendou:
- Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas? E os espaços para incluir os parâmetros
curriculares gerais? Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?


Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:
- Quero ver as avaliações da Provinha Brasil, da Prova Brasil e demais testes e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade. Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.
E vê lá se não vai reprovar alguém! Lembre-se que você ainda não é professor efetivo...

Jesus deu um suspiro profundo, pensou em ir à sinagoga e pedir aposentadoria proporcional aos trinta e três anos. Mas, tendo em vista o fator previdenciário, desistiu. Pensou em pegar um empréstimo consignado com Zaqueu, voltar pra Nazaré e montar uma padaria...
Mas olhou de novo a multidão. Eram como ovelhas sem pastor... Seu coração de educador se enterneceu e Ele continuou... como nós sempre continuamos...

Colaboração de Dina, Joana e Ruth Kesler
BOA SEMANA PARA NÓS!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Dos presidenciáveis, Serra é quem tem mais processos

Levantamento do Congresso em Foco analisou todas as 222 certidões que foram entregues ao TSE pelos nove candidatos à Presidência e seus vices

Levantamento do Congresso em Foco sobre as certidões judiciais dos presidenciáveis mostra que o tucano José Serra é quem mais responde a processos. De acordo com as certidões que ele mesmo apresentou, são 17 processos declarados à Justiça Eleitoral. Ao todo, foram analisadas as 222 certidões entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos nove candidatos à Presidência da República e respectivos vices. Michel Temer (PMDB), vice da petista Dilma Rousseff, aparece com três ações judiciais. José Maria Eymael, do PSDC, tem duas certidões positivas. Os demais candidatos à Presidência apresentaram certidões negativas, ou seja, que informam não haver processos contra eles.

Uma norma da legislação eleitoral obriga todos os candidatos a cargos eletivos a apresentarem, no ato do registro das suas candidaturas, certidões que informem a sua situação judicial, se respondem a processos e qual a situação de cada um deles. Sonegar essas informações, conforme a legislação, implica crime eleitoral. A novidade neste ano é que as declarações tornaram-se públicas, e estão sendo divulgadas na página do TSE.

Improbidade administrativa
Na disputa presidencial, o caso que mais chama atenção é o de Serra. Além das 17 certidões positivas, ele soma três processos ativos, todos por improbidade administrativa. Os casos correm na Justiça Federal do Distrito Federal e referem-se ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro Nacional (Proer).

O Proer foi um programa implementado no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso para sanear instituições financeiras que enfrentaram dificuldades na virada do período de hiperinflação para o início do Plano Real. Na época, Serra era o ministro do Planejamento. As ações envolvem diversas pessoas que tiveram algum grau de responsabilidade nas decisões relativas ao Proer. Os nomes mais conhecidos são Serra e do então ministro da Fazenda, Pedro Malan. As ações questionam a assistência prestada pelo Banco Central, no valor de R$ 2,975 bilhões, ao Banco Econômico S.A., em dezembro de 1994.

Conforme verificado, já houve uma decisão de um juiz em favor da denúncia. A juíza Daniele Maranhão Costa, da 5ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, considerou que houve dano ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios administrativos no caso.

O candidato do PSDB à Presidência da República também responde por crimes de imprensa, calúnia e injúria, em ações ajuizadas pelo Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores. Em uma delas, o ex-presidente do PT Ricardo Berzoíni é o autor das denúncias, que foram recebidas pela Justiça do estado de São Paulo e se encontram em andamento.
(Congresso em foco)
http://www.cnte.org.br/index2.php?option=com_content&task=view&id=4631&pop=1&page=0&Itemid=52
Britânicos fazem o maior pastel do mundo: 850 quilos!

Uma equipe de seis confeiteiros da cidade de Bodmin (Inglaterra) fez, em um concurso em Fowey, o maior pastel do mundo: 850 quilos! O "monstro" tem 3.500 vezes o tamanho de um pastel normal da Cornualha. Ingredientes: carne, repolho, farinha, manteiga, batata e cebola.
[...]
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234429
Fumaça trazida pelo vento cobre a Região do Pampa
Uma espessa nuvem de fumaça cobriu o horizonte e deixou o céu diferente neste domingo na região da fronteira do Brasil com o Uruguai. Em Santana do Livramento, que teve temperatura máxima de 27,7 °C, às 15h, o sol brilhou durante todo o dia, mas a sensação era de que o tempo permanecia nublado desde o amanhecer. O fenômeno é causado pela fumaça derivada das queimadas que atingem as regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil. Alguns cerros verdejantes que circundam a cidade, tomaram um tom cinza azulado e outros mais distantes, com a baixa visibilidade, desapareceram da paisagem.
[...]
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234364
CNTE participa de reunião para debater o PSPN
A Mesa de Negociação formada pela CNTE, representantes do MEC, da Undime e do Consed realizou, nesta quinta-feira (19), sua primeira reunião para discutir a implementação do Piso Salarial dos Professores (PSPN). Um ofício elaborado pela CNTE foi entregue, durante o encontro, com as perspectivas da Confederação sobre o trabalho da Mesa.
Uma das responsabilidades do grupo é a elaboração, em 15 dias, de uma resolução contendo os critérios de acesso à complementação do Fundeb ao Piso, nos anos de 2010 e 2011. Depois da publicação do documento pelo MEC, as prefeituras terão que justificar a complementação com a comprovação do impacto nas contas do município do pagamento do valor do Piso conforme a Lei.

A Mesa também defende o substitutivo à proposta de projeto de lei da Câmara (PLC 321/09), que atualiza o PSPN de acordo com a variação do valor mínimo referente aos anos inicias urbano do Fundeb e, caso essa seja menor que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC/IBG), dos doze últimos meses, prevalecerá este último.
[...]
Dossiê
O próximo passo da CNTE, na luta pelo cumprimento da lei que estabelece o Piso, acontece no dia 16 de setembro. A atividade nacional reunirá, em Brasília, todas as entidades filiadas à CNTE, que entregarão um dossiê aos ministros do Supremo Tribunal Federal. O documento mostrará a realidade de diversos municípios onde o Piso Nacional não é implementado de acordo com a Lei. Os dados para compor esse dossiê foram coletados de depoimentos de professores no blog da CNTE sobre os dois anos de Piso. “A Lei é uma grande vitória dos trabalhadores em educação, conquistada no Congresso Nacional. Está demorando demais para acontecer efetivamente,  temos que chamar a atenção para esse descaso”, denunciou Roberto Leão, presidente da CNTE.

Fonte: CNTE, 20/08/2010.
http://www.cnte.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=4642&Itemid=52

domingo, 22 de agosto de 2010

Feriado Nacional

Por Siden*
Vinte e um de abril,

morte de herói nacional,

enforcado, humilhado,

antes da execução disse:

se dez vidas, eu tivesse,

dez vidas eu daria pela liberdade...

Vinte e um de agosto,

aniversário de morte,

herói das lutas sociais,

não pronunciou, pelo menos que se saiba,

nenhuma expressão contundente,

pois foi assassinado, covardemente,

com um tiro mortal, pelas costas...

Quanta covardia,

Quanta truculência,

E a impunidade?

A coragem para fazer,


Na verdade, não passa,

De covardia, que abate

pelas costas...
 
Elton Brum da Silva é velado em Canguçu (RS)
A grande mídia disfarça,

Não há estardalhaço,

na retina ainda está a imagem,

de seu corpo inerte,

alvejado pelas costas...

A justiça é lenta, tardia...

A força é célere,

Com todas as forças...

Ressuscitam nesse vil crime,

as flores de Vandré,

os sonhos, de fazer a hora,

das flores vencendo o canhão...

Elton, hoje choramos a vida ceifada,

A lúgubre tentativa de amordaçar ideais...

Quem sabe num futuro próximo,

ou longínquo...

Quando a luta pela dignidade, não for

mais criminalizada,
e os tiranos sucumbirem
completamente,

o dia 21 de agosto,

se transforme em feriado nacional...
*O Professor Siden é Escritor e Diretor no 14º Núcleo Cpers-Sindicato.

sábado, 21 de agosto de 2010

A Ford na Bahia: Um exemplo de neocolonização e subserviência

Recebido da colega historiadora Renate Aguiar e repassado por Terê.
"Povo que não tem virtudes termina por ser escravo"

Eu sou professor do Curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal da Bahia.

Contando com a vinda da Ford começamos logo a fazer projetos de reestruturação do curso com foco na área automotiva, não era só a Ford, vinham mais 32 sistemistas. Hoje o desencanto é geral, já com a fabrica produzindo, verifica-se uma espetacular obra de predação ao estado.

Mesmo com a procura insistente por parte de alguns professores deslumbrados, até hoje não existe qualquer relação, ou mesmo proposta, da Ford ou das sistemistas, com Escola Politécnica, que é a escola que reúne os cursos de engenharia na Universidade Federal da Bahia.

A medida que vamos conhecendo melhor o empreendimento e as relações da montadora com a comunidade vamos percebendo, até com surpresa, a postura absolutamente avarenta, senhorial e assimétrica.

É só "venha a nós o vosso reino" ou, seguindo a doutrina de Kennedy, "Não perguntes jamais o que a Ford pode fazer pela Bahia, mas sim o que a Bahia pode fazer pela Ford".

Todo o universo, empresa mais fornecedoras, não absorveu mais que 20 engenheiros formados aqui na Bahia, a maioria vem de fora. Os salários são baixos, estão na faixa de R$ 1.500,00 a R$ 2.500,00 com um nível mínimo de assistência.

A fábrica está localizada no complexo industrial de Camaçarí que abriga o Pólo Petroquímico, distante cerca de 55 km de Salvador. Pois a Ford não oferece nenhum tipo de transporte aos seus funcionários, ao contrário das outras empresas petroquímicas do complexo que transportam os seus trabalhadores, conforme é, aliás, tradição nas relações de trabalho em industrias que tem alguma distância do centro urbano. A Ford, o que fez em relação a esta prática? Foi exigir que a prefeitura de Camaçari, cidade que dista 7km. do distrito industrial do Pólo, construísse uma ciclovia, de Camaçari até a fábrica.

Os empregos foram criados, em grande parte, no exterior. Por exemplo, a sistemista responsável pela pintura, uma empresa americana, trouxe todos os funcionários de nível, do México e dos Estados Unidos e pelo jeito que este pessoal está comprando residências, e trazendo a família, vieram para ficar, pelo menos, por algum tempo.

Para os baianos restaram as vagas de emprego primário muito mal remuneradas, média de 500,00 reais quando as mesmas funções, em São Paulo, valem de 1.200,00 a 1500,00, no pólo petroquímico a média de funções equivalentes é de 760, 00 reais (e sem transporte, de Salvador, ou mesmo Camaçari, até a fábrica).

As facilidades criadas para estimular a instalação da montadora mostram uma singular lição de subserviência e levaram a algumas concessões que são absolutamente escandalosas. A Ford exigiu, e obteve (aliás ganhou tudo o que quis, deve estar arrependida de não haver pedido mais) um contrato de financiamento de capital de giro no qual o Estado Tupiniquim, vejam só:

Compromete-se a financiar um montante equivalente a 12% do faturamento bruto da empresa, oriundo das operações com produtos nacionais ou IMPORTADOS comercializados na Bahia. (é por isto que o pátio da empresa, estrategicamente escondido aos acessos normais da fábrica, está repleto de automóveis Ford Focus e camionetes Ranger vindos da Argentina, antes desembarcados em São Paulo que alem de ser o centro consumidor fica muito mais perto da procedência).

Aqui vai um comentário; Apesar desta operação estar travestida de financiamento de capital de giro, na prática ela representa um incentivo fiscal, uma vez que o financiamento corresponderá ao total do ICMS devido, com prazo para pagamento de 22 anos, sendo que sobre este valor não incidirão juros e correção monetária e ainda poderá ser liquidado antecipadamente com descontos nunca concedidos em nosso sistema financeiro.

É um exemplo de renuncia fiscal jamais visto. Pode parecer, mas os números não estão errados, foram obtidos através de um relatório interno do Tribunal de Contas do Estado (TCE). É uma facilidade tão imoral que não prevê qualquer correção, mesmo com o pagamento em 22 anos, após o qual se fará no valor histórico e com a possibilidade de desconto que pode alcançar a totalidade do débito.

Que nome pode se dar a isto que não seja "doação". O que não está no contrato mas deve constar no acordo é o compromisso das espetaculares obras de infra estrutura, exigidas, ao capricho, pela Ford.

Para construir o porto exclusivo da Ford, o estado da Bahia está pagando R$ 31 milhões á construtora Norberto Odebrecht. terá uma área de estacionamento com capacidade de 6000 veículos mas nem aí serão criados empregos porque a empresa que vai administrar o porto e operar os equipamentos é norte-americana, a Crowley, emprego nacional só para a mulher do cafezinho e para o vigilante.

A malha viária, no entorno da fábrica, foi reconstruída segundo a exigência, de tal forma que as estradas que dela fazem parte, são hoje as mais perfeitas do país. A terraplenagem da fábrica, os acessos e o resto da infraestrutura também foram doados pelo Estado.

Para atender a todas as imposições da montadora, incluindo o empréstimo, outra doação! conseguir financiar o compromisso, e honrar o acordo de vassalagem, o Governo da Bahia desviou o seu orçamento diminuindo flagrantemente o investimento social.

A Educação e a Saúde encontram-se em um verdadeiro caos na Bahia (é proibido reprovar nas escolas estaduais, mesmo os alunos que não comparecem as provas passam de ano. O estado não pode arcar com o custo de reprovação).

Mas agora vem o pior, pasmem! A região metropolitana de Salvador que já era recordista nacional de desemprego, teve, segundo relatório do DIEESE e também do IBGE, o índice de desemprego aumentado no ano passado, enquanto no mesmo período o desemprego na região metropolitana de Porto Alegre diminuiu!

E vejam que ironia! Através do mesmo relatório, declara, que uma das causas deste rebaixamento, foi o crescimento da industria de substituição de produtos importados.

Se o Governo tivesse aplicado um terço do que deu a Ford para o desenvolvimento de uma industria nacional, a Gurgel, por ex., eu não tenho duvida que em cinco ou seis anos o Brasil estaria exportando automóveis desenvolvidos com tecnologia endógena.

É quixotesco? Quem foi que desenvolveu a tecnologia do motor 1000 ? Hoje a maior revolução na industria automotiva nacional.

Há trinta e seis anos, a Coréia era um Paraguai em relação ao Brasil (que este exemplo sirva de estímulo ao nosso simpático vizinho).Quem não tem idéia do que é a Coréia hoje poderá conhece-la através das transmissões da Copa do Mundo. Tem Ford na Coréia? Mas tem fábrica Coreana nos Estados Unidos.

Ao escrever este artigo duas frases me vem a lembrança que retratam o emblema desta contradição, uma eu encontrei em entrevista do Ministro da Educação, Paulo Renato Souza, à revista Exame quando ele declara.... não ser mais necessário realizar grandes investimentos em desenvolvimento de tecnologia pois esta já esta pronta lá fora, basta traze-la para o Brasil......, a outra eu busquei na letra do hino do Rio Grande, prega o seguinte: "Povo que não tem virtudes, termina por ser escravo"

http://resaguiar.blogspot.com
Por Maria Terezinha de Souza - Professora Estadual, Drª em Geografia.

Datafolha: Dilma abre vantagem de 17 pontos sobre Serra

Agência Brasil
Brasília - Pesquisa do Instituto de Pesquisas Datafolha encomendada pelo jornal Folha de São Paulo e divulgada neste sábado (21) mostra a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, com 47% das intenções de voto. O candidato do PSDB, José Serra, aparece em segundo lugar, com 30%. A candidata Marina Silva, do PV, está em terceiro, com 9%, e os demais candidatos não atingiram 1% da preferência dos eleitores. Os eleitores que ainda não sabem em quem votar ou não responderam totalizam 8% e os votos brancos e nulos, 4%.

Essa é a primeira pesquisa Datafolha desde que começou a propaganda eleitoral no rádio e na TV. Os que declararam ter visto a programação pelo menos uma vez somam 34% dos entrevistados.

A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram feitas 2.727 entrevistas em todo o país e a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 24460/2010.

Se levados em consideração apenas os votos válidos, os números da pesquisa apontam que a candidata petista venceria a disputa ainda no primeiro turno. Na pesquisa Datafolha anterior, divulgada no dia 13, Dilma tinha 41% das intenções de voto, Serra 33% e Marina Silva 10% da preferência dos eleitores.

http://www.jornalvs.com.br/eleicoes2010/noticia,canal-8,ed-60,ct-192,cd-277878,manchete-true,DATAFOLHA:+DILMA+ABRE+VANTAGEM+DE+17+PONTOS+SOBRE+SERRA.htm

Empresa exibe vídeos contra Dilma, distribui bombons e tenta mudar votos em Porto Alegre
Aug 21st, 2010
by Marco Aurélio Weissheimer.
O Ministério Público Eleitoral realizou sexta-feira (21) uma operação de busca e apreensão em um escritório no Centro de Porto Alegre, onde supostamente estaria ocorrendo crime eleitoral e possivelmente a compra de votos, informa matéria de Mylene Oliveira, publicada neste sábado no jornal Correio do Povo. Segundo a reportagem, o suposto esquema envolveria a tentativa de convencer os eleitores a votar no candidato José Serra (PSDB) por meio da exibição de vídeos negativos sobre a história de vida da candidata Dilma Rousseff (PT). Os eleitores eram abordados na rua e convidados a subir até o 6° andar de um prédio na rua dos Andradas, onde assistiam vídeos e respondiam algumas perguntas. Após responder a um questionário, os eleitores ganhavam uma caixa de bombons de presente.

A funcionária pública Bruna Quadros decidiu denunciar o caso após ser abordada no centro de Porto Alegre por uma suposta pesquisadora. Ao responder que iria votar em Dilma Rousseff, ouviu a seguinte réplica da entrevistadora: “Não quer trocar pro Serra, não?” – pergunta seguida de um convite para entrar no prédio da Andradas, assistir alguns vídeos (contra Dilma) e ganhar uma caixa de bombons. As autoridades suspeitam que o mesmo esquema está funcionando em outras regiões da capital, operado por uma empresa de São Paulo contratada para atuar aqui em Porto Alegre. O MP Eleitoral apreendeu computadores, formulários, notas fiscais e caixas de bombons, e deverá ouvir os envolvidos nos próximos dias. Segundo o promotor Ricardo Herbstrith há indícios de tentativa de indução do voto, o que constitui crime eleitoral.
http://rsurgente.opsblog.org/
 

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

RS tem índice de tratamento de esgoto inferior à média nacional

Apenas 15,1% das cidades gaúchas possuíam rede de tratamento de esgoto em 2008. A média - inferior à nacional, que atingiu 28,5% - deixou o Rio Grande do Sul na 10ª pior colocação no ranking nacional, ficando à frente apenas de Roraima, Amapá, Tocantins, Sergipe, Amazonas, Pará, Rondônia, Piauí e Maranhão. Já São Paulo (78,4%), o Espírito Santo (69,2%) e Rio de Janeiro (58,7%) são os de melhor desempenho.
[...]
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=234050
Maioria dos brasileiros ainda não tem acesso à rede de esgoto, diz IBGE
A maior parte dos domicílios brasileiros não tinha, em 2008, acesso à rede geral de esgoto e, nesse quesito, havia uma enorme discrepância entre as regiões brasileiras. Essas conclusões foram apontadas na última Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, divulgada nesta sexta-feira (20) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os dados da pesquisa foram coletados ao longo de 2008 e referem-se aos 12 meses anteriores à data de cada entrevista. Foram ouvidas prefeituras, companhias estaduais e municipais de saneamento básico, fundações, consórcios intermunicipais, empresas privadas da saneamento e associações comunitárias.

Segundo o levantamento, 56% dos domicílios brasileiros não possuíam, em 2008, ligação com a rede de esgoto, o que representa 32 milhões de unidades, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Embora a maioria dos brasileiros ainda não tenha acesso ao serviço, o percentual de domicílios atendidos subiu na última década, já que em 2000 66,5% das unidades não estavam ligadas à rede de esgoto --cerca de 31,8 milhões de domicílios, considerando dados do Censo 2000.

Em 2008, o percentual de domicílios sem rede de esgoto era maior na região Norte, onde 96,2% das unidades não eram atendidas. Nas regiões Nordeste e Sul, a proporção também era inferior à média brasileira, com 77,6% e 68,8% de domicílios, respectivamente, sem acesso. Apenas na região Sudeste a minoria das unidades não possuía rede de esgoto (31,2%).

Entre as unidades da federação, a população mais atendida era a do Distrito Federal (86,3% de domicílios com rede de esgoto), seguido por São Paulo (82,1%), Minas Gerais (68,9%), Rio de Janeiro (49,2%) e Paraná (46,3%). Na outra ponta do ranking, com as menores coberturas, estavam Amapá (3,5%), Pará (1,7%) e Rondônia (1,6%).
[...]
Abastecimento de água - A desigualdade regional também esteve presente, segundo a pesquisa, na distribuição de água por rede geral. No Brasil, 78,6% (45,3 milhões) dos domicílios eram abastecidos em 2008, contra 63,9% (34,6 milhões) em 2000.

Na região Norte, contudo, apenas 45,3% das casas recebiam água via rede em 2008. Em contrapartida, 87,5% dos domicílios na região Sudeste eram atendidos, quase o dobro do percentual do Norte. No Sul, 84,2% recebiam água; no Centro-Oeste, 82%; e no Nordeste, 68,3%.

O IBGE apontou ainda que 61,6% dos municípios brasileiros distribuíam água tratada, 6,2% oferece água parcialmente tratada e 6,6% entrega água sem qualquer tratamento. Piauí (24,3%) e Maranhão (21,8%) têm os maiores percentuais de municípios que não tratam a água.
[...]
Guilherme Balza, do UOL Notícias
http://www.cpers.com.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=2561 

Senhor(a) Diretor(a) Geral:
Ao cumprimentá-lo(a), dirigimo-nos a Vossa Senhoria para solicitar que seja encaminhada, via e-mail (suzete@cpers.org.br) ou fax (51.3254.6081), impreterivelmente, até o dia 25-08-10, relação com o nome de todos(as) que estão vindo desse Núcleo para participar do Debate com os candidatos ao Governo do Estado, no dia 27-08-2010.

Informamos que tal solicitação se faz necessária tendo em vista que vamos confeccionar crachá de identificação, uma vez que o espaço onde acontecerá a atividade é limitado, como já é de conhecimento de todos(as).

Outrossim, informamos que os referidos crachás deverão ser retirados no local do evento – Salão São José, do Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael – a partir das 8 horas, com Suzete ou Fábio, pelo(a) Diretor(a) do Núcleo ou responsável pela delegação.

Sem mais para o momento, colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários.

Atenciosamente,
Secretaria Geral do CPERS/Sindicato.

Companheiros (as),
Lançamento do livro PT São Leopoldo 30 anos. História, Lutas e Vitórias.

Um livro sobre a memória e a história petista em São Leopoldo por Ibanês de Oliveira Mariano.

Para além da paixão militante, uma perspectiva histórica dos fatos que transformam a vida dos leopoldenses.

Dia: 25 de agosto (quarta-feira)
Horário: 19:00 horas
Local: Sede do PT
Atenciosamente,
Secretaria PT/SL
Fone: (51) 3037 6833

"Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol." Pablo Picasso
www.suzanewonghon.com

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A LIDERANÇA DE TARSO

Flavia Bemfica
Direto de Porto Alegre
O petista Tarso Genro lidera a corrida para o governo no Rio Grande do Sul segundo a pesquisa Vox Populi encomendada pelo Grupo Bandeirantes e divulgada na noite desta quarta-feira (18).

Pelo levantamento, Genro tem 35% das intenções de voto. Em segundo lugar está José Fogaça (PMDB), com 24%, seguido pela governadora Yeda Crusius (PSDB), candidata à reeleição, que aparece com 10%.

Carlos Schneider (PMN) possui 1%. Os outros cinco candidatos não pontuaram. Brancos e nulos somam 5% e, indecisos, 23%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 10 de agosto, com 800 entrevistados. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 22955/2010 e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 37306/2010.

 Fonte: Terra

Analisando a Pesquisa:

A candidata à reeleição segundo a pesquisa faz menos da metade em pontos do que os indecisos. Devido ao seu alto índice de rejeição não tem potencial a crescer muito mais.

Ainda sobre o número indicador de indecisos se constanta que os outros candidatos tem um grande número de eleitores a convencer.

Dependendo para que lado penderem os indecisos, poderá haver 2º turno nas eleições ao governo do Estado,  ou não.

Siden Francesch do Amaral

FUTEBOL
O Internacional jogando um belo futebol no 2º tempo, ontem à noite,  tornou-se BIcampeão da Libertadores.

Estranhamente, durante a partida, observou-se um elevado consumo de energia elétrica no RS. Cogita-se que o fato tenha ocorrido devido ao grande número de "secadoras ligadas".

O último título da libertadores obtido para o Brasil foi em 2006, também pelo time colorado.
Em 2010, novamente, o Internacioanl repete a façanha.
Parabéns à torcida colorada! (a maior torcida gaúcha).
Siden
Inter é o responsável pelos últimos cinco grandes títulos internacionais brasileiros
Libertadores 2006
Mundial 2006
Recopa 2007
Sul-Americana 2008
Libertadores 2010 e, ainda, Copa Dubai 2008 (vencida contra a Inter de Milão) e a Copa Suruga 2009.
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=233873

Sem efeito atos que exigiam a participação de professores nas Caixas Escolares
Por maioria de votos, o Órgão Especial do TJRS entendeu ilegal a exigência de participação compulsória de associados do CPERS (Centro de Professores do Estado do RS - Sindicato dos Trabalhadores em Educação) nas entidades denominadas de Caixas Escolares da Rede Pública Estadual. O Decreto Estadual nº 46.539/09 e a Instrução Normativa nº 02/2009 da Secretaria de Educação prevêem que os Diretores e Vice-Diretores das Escolas sejam Presidentes e Suplentes das Caixas Escolares que têm a incumbência de administrar recursos federais para a merenda escolar.

Considera o Desembargador Marco Aurélio dos Santos Caminha, relator, que o direito de associação consiste em um direito fundamental individual de liberdade, que, em síntese, confere à pessoa o direito de agir, de atuar livremente, com autonomia de vontade.  O magistrado entende que os dispositivos que determinam a criação e filiação compulsória dos membros do magistério estadual e funcionários de escolas às Caixas Escolares que são associações civis e com a imposição de que os Diretores das Escolas e seus Vices sejam presidentes e suplentes das mesmas (...) violam, estreme de dúvidas, as garantias fundamentais da ordem jurídica nacional, apontadas pelos incisos XVII, XVIII e XX, do art. 5º da Constituição Federal.
[...]
Mais em http://www.cpers.com.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=2554

Zulke comemora medida que amplia proteção à indústria calçadista nacional
O governo Lula adotou mais uma medida para proteger a indústria calçadista nacional. A partir de hoje, a cobrança de taxa sobre os calçados importados irá atingir todos os países asiáticos. Até então, a medida se restringia aos produtos oriundos da China, que entravam no mercado brasileiro a preços menores do que os praticados na origem. “Com isso, o governo Lula está protegendo o emprego dos brasileiros. Desde que as restrições aos calçados chineses entraram em vigor já foram criados cerca de 70 mil novas vagas no setor, sendo cerca de 50 mil no Rio Grande do Sul”, comemora o deputado Ronaldo Zulke (PT).

O parlamentar já havia denunciado que, após a vigência da taxa antidumping de US$ 13,85 sobre cada par oriundo da China, novos países asiáticos ganharam representatividade nos desembarques do produto no Brasil. “Havia uma clara evidência de triangulação nas exportações do produto chinês para o Brasil, por meio de outros países, para fugir da taxa. O governo federal, no entanto, agiu rápido para evitar a fraude”, aponta.

Conforme a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, as compras externas de sapatos da Malásia subiram de mil entre janeiro e maio de 2009 para 2,129 milhões de pares no mesmo período deste ano - alta de 212,8%.

“As importações da Malásia saíram de praticamente zero para milhões de pares”, disse  o presidente da entidade,  Milton Cardoso. Segundo ele, o preço médio do calçado importado da Malásia - que recuou no período de US$ 78 para US$ 4,01 - ficou muito próximo do valor praticado pela China há um ano, ao redor de US$ 6,50, quando a tarifa antidumping não estava em vigor.

De acordo com a decisão do governo, a sobretaxa  vai incluir importações de produtos, partes, peças e componentes de terceiros países, quando a venda desses bens estiver frustrando a “defesa comercial”.
Olga Arnt - MTB 14323 | PT   11:24 - 19/08/2010
http://www.al.rs.gov.br/ag/noticias.asp?txtIdMateria=251497

Após denúncia, Polícia do Senado procura drogas na Casa Legislativa
A Polícia do Senado realizou esta semana uma operação na Casa Legislativa à procura de drogas ilícitas. Depois de receber uma denúncia anônima de que haveria estocagem de drogas no Congresso, os policiais usaram cães farejadores cedidos pela Polícia Rodoviária Federal para procurá-las, [...]
http://www.camera2.com.br/noticia_ler.php?id=233851

O culto ao isolamento e o diálogo do vazio
Aug 19th, 2010
by Marco Aurélio Weissheimer.

O primeiro programa de televisão dos candidatos ao governo gaúcho indicou uma tendência que pode ser um dos traços definidores da disputa eleitoral deste ano no Estado. Das três candidaturas apontadas como favoritas, apenas uma delas trata o Rio Grande do Sul, não como um país isolado, mas como uma unidade da Federação e uma região do mundo. Os programas de Yeda Crusius (PSDB) e de José Fogaça (PMDB) não fizeram referência à disputa nacional nem apontaram suas afinidades com os projetos nacionais em disputa. A governadora Yeda Crusius conseguiu a proeza de omitir completamente o nome do candidato do seu partido à presidência da República. Aliás, os sentimentos de aversão e antipatia entre José Serra e Yeda parecem ser recíprocos. Coerente com essa linha, o refrão do jingle de Yeda afirma: “Sou gaúcho, voto em Yeda”. Pronto. É isso. Quem é gaúcho vota na Yeda? Entenderam? Pouco importa. Não é para entender mesmo. Apresentando-se dissociada da agenda nacional de seu partido, a candidata Yeda parece um átomo pululando enlouquecido pelo mundo a bradar: “Déficit zero! Déficit Zero! Quem é gaúcho vota em mim”. Qual a relação do Rio Grande do Sul com a disputa que ocorre no país? Nenhuma, segundo o programa de Yeda.

Já o primeiro programa do PMDB não chegou a ser uma surpresa. O ex-prefeito de Porto Alegre tinha avisado que iria exercer energicamente a imparcialidade ativa. E Fogaça cumpriu a promessa. Não é de ninguém e é de todo mundo. Não é Serra nem Dilma muito pelo contrário. O PMDB é governo em toda a parte. Na prefeitura de Porto Alegre, no governo do Estado e no governo Federal. O vice de Dilma é do partido. Como o programa de Fogaça lida com isso? Não lida. Está em tudo e não é nada, o que é, aliás, uma boa definição de vazio. Fogaça apresenta-se como o candidato capaz de unir e dialogar com todas as forças. Uma pretensão nada modesta. O problema é que o postulante apresenta-se para o diálogo sem identidade, sem cara própria. Fogaça e seu partido estão no governo Yeda e não tem nada a dizer á população sobre este governo do qual fazem parte. Fogaça e o PMDB estão no governo Lula e também não tem nada a dizer sobre isso. Fogaça diz que vai dialogar com todo mundo, que vai unir. Poderia começar esse diálogo apresentando suas escolhas políticas recentes e assumindo suas responsabilidades por elas. Partindo de um centro vazio e de uma promessa abstrata de diálogo perpétuo, esse tipo de discurso é omisso e desleal para com seus parceiros nos governos dos quais participa. Qual a opinião de Fogaça sobre Serra? E sobre Dilma? E sobre Yeda? Nenhuma. Silêncio. Vazio.
[...]
Mais em http://rsurgente.opsblog.org/
 
Câmara dos Deputados debate reajuste do Piso para 2011
Na última terça-feira (17), a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promoveu audiência pública para discutir o reajuste do PSPN, em 2011. A CNTE participou da atividade juntamente com o Ministério da Educação, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação e a Confederação Nacional dos Municípios.

As contas preliminares apresentadas pelo Ministério da Educação confirmam a previsão da CNTE para reajuste do Piso, no próximo ano, na ordem de 15,29%. Esse percentual, desde já, serve de referência para estados e municípios preverem, em seus projetos de leis orçamentárias, o menor vencimento inicial para a carreira do magistério público.

Outro ponto relevante do debate com os parlamentares referiu-se à aprovação do PL 3.776 - na versão modificada pelo PLC 321/09, do Senado - fruto de acordo envolvendo o Parlamento, gestores e trabalhadores. O referido projeto prevê ganho real anual para o Piso, bem como salvaguarda de aplicação mínima do Índice de Preços ao Consumidor na hipótese de o percentual de correção do valor mínimo do Fundeb ser inferior ao INPC/IBGE.

A CNTE também lembrou os parlamentares sobre a necessidade de se pressionar o Supremo Tribunal Federal a votar o mérito da ADI 4.167, impetrada pelos governadores “Inimigos da Educação, Traidores da Escola Pública”, pois somente com a total constitucionalidade da Lei 11.738 será possível resgatar a valorização dos profissionais da educação. Sobre esta questão, a Frente Parlamentar em Defesa do PSPN se comprometeu em apoiar o ato da CNTE, dia 16 de setembro, no STF, quando será entregue aos ministros do Tribunal um dossiê sobre o descumprimento da Lei 11.738 e o pedido de urgência para julgamento da ADI 4.167.

Outra agenda importante da CNTE, nesta quinta-feira (19), refere-se à primeira reunião da Mesa de Negociação do Piso, à qual terão assento, além de nossa Confederação, o Consed, a Undime e o MEC. Esperamos que esse momento viabilize a implementação do Piso, à luz da Lei 11.738, vinculado-o à carreira e projetando seu poder de compra para patamares mais dignos para o pleno exercício da profissão de educador.
http://www.cnte.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=4620&Itemid=85